Feeds:
Posts
Comentários

Archive for fevereiro \19\UTC 2004

Leve-me para casa

Hoje eu vou fazer uma coisa aqui no post que muita gente faz em blog e que eu nunca fiz. Sempre achei estranho: colocar uma letra de música. Mas essa merece.

Antes de colocá-la, alguns comentários: peguei Budapeste (do Chico Buarque) com o meu vale R$30,00 da Siciliano. Só tenho uma coisa a dizer (não leia se você pretende ler o livro ainda, colocarei transparente no próximo parágrafo):

… recursivo …

Pois bem, colocarei a letra da música! Obrigado por me ler e até mais!

Take Me Home

I am a victim of tragedy
And I am a victim of fate
And I live inside a few memories
Of someone who walks in the past

So now hear the things that I wanna say
And I’ll see that you really care
Don’t wanna be somebody who keeps faith
In something that’s no longer there

I believed that could be another chance
For us all to get rid of the storm
But you see I’ve got nothing in my hands
And I weep like never before

Time goes by and I’m still running
Running down an endless road
Getting further toward the future
Just to find my way home

I am a victim of agony
And I am a victim of pain
And I’ll live forever in your fantasy
Cause we both we just feel the same

Time goes by and I’m still running
Running down an endless road
Getting further toward the future
Will I find my way home?

Time goes by and I’m still running
Running down an endless road
Running further toward the future
Someone please, take me home

Read Full Post »

Ciclos de 3 anos (sempre falo deles)

Pois é, caros leitores, os famosos ciclos de três anos. Nesse começo de 2004 estou lembrando de muita coisa de 2001. Por exemplo, menos de 5 mulheres no curso 34. Mas isso é o de menos.

Lembrei da Árvore B graças a um e-mail, logo agora no começo do ano, fonte de pesadelos, noites em claro e o meu segundo maior período acordado (48 horas; o primeiro foi de 60 horas gravando distros pro install fest do GPSL, esse em 2002). Mesmo assim guardo boas lembranças daquela árvore B, fonte de fun coding, e alívios ao terminá-la.

Lembrei da árvore B, lembrei do Claus. O orkut me fez voltar bastante o contato com ele, o que me fez lembrar de mais coisas ainda em 2001, como o luau do pão, e MC202.

Tem mais, o novo grupo HJFH, que tenta ser um substituto do “Você Já Foi Hoje?”, que me deixou bastante chateado. Tenho um carinho especial pelo VJFH, que criei junto com a Kelly em 2001 (também!). Bom, mas deixa prá lá.

Também, agora no começo do ano, completei 21 anos. Em 2001 completei 18. Ambas são idades importantes. As maioridades. Hoje em dia, 21 anos não vale mais nada, todas as maioridades são em 18. Mas isso acabou de mudar, então 21 anos ainda tem um certo sentido prá mim. Além disso, inicio minha TERCEIRA década (to me sentindo velho). Além do além disso, minha festa de 21 anos foi no mesmo lugar da de 18. E isso foi uma coincidência. Não pensei nos 3 anos para marcá-la naquele lugar. Ah, obrigado a todos que foram 🙂 A presença de cada um me deixou muito feliz.

Espero que também seja esse um ano de novidades. Em 1998, entrei no colegial, em 2001 na Unicamp, em 2004 eu não entrei na IBM, e nem pretendo entrar em qualquer empresa, mas gostaria de novidades, tão boas quanto a minha entrada no colegial ou na Unicamp.

Sobre diversidades: comprei (na verdade troquei um vale presente) Budapest do Chico Buarque. Estou gostando bastante. Não fui aceito na IBM prá trabalhar no LTC. Aprendi (quer dizer…) a jogar StarCraft. O Olívio e o Helder vêm morar aqui em casa (o Olívio já está morando).

2001 foi um dos melhores anos da minha vida, se não foi o melhor. Se 2004 chegar perto disso, ficarei extremamente feliz. E vou parar de escrever que já estou quase chorando de nostalgia.

Gratíssimo estou pela leitura! Muito obrigado! Até mais!

Read Full Post »